Travel Tips Salvatur


Buenos Aires

Compartilhar:

Informações Gerais

  • DDI: Argentina 54, Buenos Aires 11
  • Informações turísticas: www.buenosaires.com/
  • Consulado brasileiro em Buenos Aires: Consulado-Geral do Brasil em Buenos Aires - Carlos Pellegrini 1363 5 piso - C1011AAA - Cidade de Buenos Aires - Argentina – Tel: +54 (0)11 4515 6500
  • Hora local: (GMT-3)
  • Melhor época: O clima de Buenos Aires é agradável ao longo do ano, com a temperatura média anual de 18ºC, o que permite apreciar a cidade em qualquer época do ano.

Produtos Relacionados


Quer saber mais sobre Barcelona? Solicite agora mesmo um orçamento para um consultor, clique aqui.

Posts Relacionados


Nenhum Post relacionado!

Casa Rosada

Clima

No Verão, o clima é quente e úmido. As manhãs são quentes e a temperatura sobe ao meio-dia e no início da tarde. O pico de calor poderá exceder 35ºC. À noite a temperatura cai um pouco.

Durante o Outono e na Primavera é quando se registram as estações chuvosas do ano (março a junho e setembro a dezembro). Geralmente há garoa ou chuvas leves. Em dias ensolarados do Outono e na Primavera as manhãs são frescas, a temperatura sobe de forma agradável ao meio-dia e baixa à noite.

O mês mais frio é julho. A média no Inverno é de 11ºC, raramente desce abaixo de 0ºC. Durante o dia o clima é frio moderado, mas à noite a temperatura baixa consideravelmente. Não há geadas, mas para sair à noite se necessita casaco de lã, jaqueta e cachecol ou um sobretudo.

Buenos Aires recebe a influência de dois tipos de ventos regionais: o Pampero e a Sudestada. O primeiro vem do sudoeste, geralmente começa com uma pequena tempestade que rapidamente dá lugar a um ar muito mais frio e seco. Embora possa ocorrer em qualquer época do ano, ocorre com maior intensidade no Verão, o que é esperado quando se esfria após uma onda de calor sufocante. A Sudestada, mais rara do que o anterior, ocorre principalmente no Outono e na Primavera. É constituída por um forte vento de sudeste, muito frio e úmido, que permanece por vários dias e é muitas vezes é acompanhado de chuva fraca e constante. O vento contínuo faz com que as águas do Rio de la Plata subam, muitas vezes chegando a produzir inundações nas zonas baixas da cidade, incluindo o bairro de La Boca.

Chegar

De avião

O aeroporto internacional de Ezeiza - Buenos Aires Argentina é o mais importante em termos de voos internacionais do pais, e um dos mais agitados da América do Sul. Serve grande número de companhias aéreas internacionais, bem como as companhias aéreas nacionais, voando no estrangeiro. Apesar de existir outros aeroportos internacionais na Argentina, são geralmente usados apenas para voos até os países vizinhos; muitas vezes é necessário conectar-se ao Aeroporto de Ezeiza para seguir a rota para os Estados Unidos, Europa e outros destinos. Um pouco mais de 8.78 milhões de passageiros passaram pelo aeroporto de Ezeiza em 2010. Gol Transportes Aéreos é uma companhia de baixo custo operando no local.

Nome oficial: Aeroporto Internacional Ministro Pistarini - ( Ministro Pistarini International Airport), o código IATA é EZE e foi inaugurado en 30/04/1949. O site oficial é o www.aa2000.com.ar e o tlefone +54 (0)11 5480 5480 2500, está localizado no 35 km (21 milhas) ao sudoeste da cidade de Buenos Aires

Transporte Público

Ônibus, shuttles, táxis e remises comunicam o aeroporto à cidade. As empresas privadas Transfer-Express, Manuel Tienda León, World Car y Vip Cars cobrem o trajecto entre Ezeiza e Buenos Aires. (Tempo de viagem: 45 minutos). Tienda León tem uma rodoviária propia e fica perto da rodoviária central Retiro. O aeroporto Buenos Aires Ezeiza tem ligações para vários outros lugares e ao Aeroparque Jorge Newbery (aeroporto de cabotagem), localizado na mesma cidade. A linha 8 de ônibus (ex linha 86) ramal "Aeropuerto" vai até o aeroporto e retorna ao centro da cidade (plaza de mayo) pasando por Gral. Paz, Liniers, Caballito, e La Boca. Além disso, as linhas 394, 502 e 51 também chegam ao aeroporto. As paradas de táxis e remises (táxi diferencial) estão fora dos terminais do complexo.

Limite de velocidade na Cidade de Buenos Aires:

  • Ruas: 40 km/h
  • Avenidas: 60 km/h
  • Rodovias: 130 km/h

Locomoção na cidade

De ônibus

O meio de transporte mais utilizado na cidade de Buenos Aires é o ônibus. A cidade de Buenos Aires conta com mais de 180 linhas de ônibus que conectam diferentes pontos da Grande Buenos Aires. O serviço funciona regularmente todo o dia e após às 24:00h a sua freqüência é reduzida. Deve se certificar de possuir um valor considerável em moedas para não ter surpresa desagradável na hora de pagar a passagem de ônibus, pois este meio de transporte não aceita cédulas de dinheiro.

A linha de ônibus 60 (línea 60) é chamada como "a internacional" devido o trajeto ser extremamente longo. O ônibus passa por muitos pontos turísticos da cidade e da zona norte da Grande Buenos Aires.

De metrô

O metrô de Buenos Aires é formado por 5 linhas em funcionamento, denominadas com as letras e identificadas com cores. A linha “A” se associou com a cor celeste, a “B” com o vermelho, a “C” com o azul, a “D” com o verde, a “E” com a violeta e a "H" com a amarela (com previsão de abertura em maio de 2007). As linhas "F" (Constitución - Plaza Italia), "G" (Retiro - Cid Campeador) e "I" (Emilio Mitre - Plaza Italia) estão em fase de planejamento.

As linhas estão conectadas às principais avenidas, estações de trens e ônibus, e permitem o acesso aos principais pontos turísticos da cidade. Em todas as estações há mapas com o percurso de todas as linhas com as suas respectivas cores e as interseções com as outras linhas, que permite fazer um trajeto utilizando mais de uma linha pagando apenas uma passagem. A tarifa é fixa e se compra nos guichês das estações.Atualmente o metrô de Buenos Aires conta com 69 estações e possui extensão superior a 40 km. Na Cidade de Buenos Aires também existe uma linha de pré-metrô com uma linha geral e dois ramais.

Curiosidades do metrô de Buenos Aires:

A linha A, inaugurada em 1913, é também uma atração turística, por haver sido a primeira linha subterrânea da América Latina e por manter os trens que se utilizavam no início do século XX. Em algumas estações de metrô é possível encontrar murais, esculturas, vitrais e pinturas de artistas consagrados e eventualmente nas suas instalações são também dedicadas aos eventos de música e teatro.

Na estação Tronador, no bairro de Villa Ortúzar, da linha “B” se destaca por mostrar nas paredes coloridos vitrais com imagens históricas do bairro. Na estação Juramento, no bairro de Belgrano, da linha “D” se encontra alguns murais, um dos quais, a reprodução da figura do cruzeiro General Belgrano, afundado pelo submarino nuclear britânico Conqueror durante a Guerra das Malvinas, e com uma placa com os nomes de todos os tripulantes.

Paleontológicos - Restos de mamute, de mastodonte e de gliptodontes foram encontrados nas escavações da linha “B” e atualmente estão expostos na estação Tronador. Os restos de gliptodonte também foram achados durante as escavações da linha “D” e também se encontram expostos na estação Juramento. Todos estes animais pré-históricos foram supervisionados pelas universidades de La Plata e de Buenos Aires.

  • Horário de funcionamento do metrô de Buenos Aires:
  • Segunda a sábado das 5:00h as 22.30h
  • Domingo e feriado das 8:00h as 22:00h

De trem

Outro meio de transporte bastante utilizado na cidade é o trem, que transporta passageiros pela extensa ferrovia para diferentes zonas da cidade. Existem quatro terminais ferroviários - Retiro, Constitución, Once e Federico Lacroze - que conectam a Cidade de Buenos Aires com os subúrbios e outras cidades da Argentina. O serviço de transporte ferroviário é econômico e de fácil acesso, pois próximo às linhas passam muitas outras linhas de ônibus e em cada terminal há uma estação de metrô. A tarifa varia de acordo com a extensão do trajeto.

Recomenda-se subir ao trem com a passagem e conservá-lo até finalizar a viagem. Poderá ser solicitado antes, durante ou ao fim da viagem por pessoa autorizada pela empresa ferroviária.

De taxi

É muito barato em Buenos Aires, há uma grande quantidade de táxis disponíveis em Buenos Aires, principalmente nas áreas turísticas. Solicite-os por telefone ou diretamente na rua, porém são preferíveis os rádios táxis, pois são considerados mais seguros.

É fácil reconhecer um táxi, os carros são pintados de amarelo e preto, há na porta uma inscrição correspondente ao número de licença outorgado pelo Governo da Cidade de Buenos Aires (GCBA) e possui um taxímetro onde é registrado o preço da corrida. Cobra-se um valor inicial e um adicional por distância e por tempo. As tarifas são unificadas e o preço da corrida é em pesos argentinos. Paga-se exatamente o valor expressado no taxímetro.

Remises

Existem muitos remises na cidade. Os remises são carros que não tem nenhuma cor especial que os distingüe dos outros. São solicitados por telefone às agências.

De carro

Circula-se pela direita e o uso do cinto de segurança é obrigatório. Estacionamentos são cobrados por hora de uso ou por dia. Preste atenção ao limite de velocidade.

Limite de velocidade na Cidade de Buenos Aires:

  • Ruas: 40 km/h
  • Avenidas: 60 km/h
  • Rodovias: 130 km/h

Aluguel de automóveis em Buenos Aires

Existem agências de aluguel de carro tanto nos aeroportos quanto na Cidade de Buenos Aires. Também se pode consultar nas agências de viagens.

    Requisitos para alugar um veículo em Buenos Aires
  • O condutor deve ser maior de 21 anos. Algumas locadoras de automóveis exigem que seja maior de 25 anos;
  • Documento de identidade;
  • Carteira de habilitação vigente de seu lugar de origem de pelo menos 1 ano ou 2, dependendo da empresa de aluguel;
  • Carteira internacional de habilitação (para países não limítrofes);
  • Cartão de crédito com limite suficiente para cobrir o aluguel e a garantia.

Atrações turísticas

Regiões

RECOLETA

Um elegante e sofisticado bairro de ruas arborizadas, onde as principais atrações são seus cafés e restaurantes, antiquários, um complexo cultural e o Cemitério da Recoleta.

  • Basílica Nuestra Señora del Pilar (Junín 1892): É uma das igrejas mais singelas da capital, com linhas barrocas e fachada pintada de branco. Foi construída em 1732 pelos jesuítas e se destinava às orações e práticas espirituais dos padres franciscanos recolhidos (recoletos).
  • Cemitério da Recoleta (Quintana e Junín): É um dos mais bonitos e mais visitados do mundo. Suas tumbas guardam os restos de famílias tradicionais argentinas, além de grandes personagens históricos. Evita, apesar de protestos por suas origens humildes, conseguiu ser enterrada aqui e hoje repousa na cripta da família Duarte.

PLAZA DE MAYO E AVENIDA DE MAYO

É interessante observar a variedade de cúpulas e fachadas de todos os estilos desta avenida que parte da Plaza de Mayo e desemboca no imponente edifício do Congresso Nacional.

  • Casa Rosada (Balcarce 50): É a sede da Presidência da República, em cuja sacada foram feitos os mais importantes pronunciamentos da história argentina. O interior do edifício conta com vários pontos de interesse mas só o museu está disponível para visitas públicas.
  • Catedral Metropolitana (Av. Rivadavia e San Martín): O padrão arquitetônico adotado é o de uma igreja sem torres e com 12 colunas representando os apóstolos. Do lado direito da Catedral se encontra o Mausoléu com os restos do herói libertador argentino, o Gral. San Martín.
  • Cabildo (Hipólito Yrigoyen e Av. de Mayo): Apesar das sucessivas reformas, esse edifício ainda respira história pois foi o epicentro da Revolução de Maio de 1810, data da independência argentina. Tem um museu aberto a visitação.
  • Manzana de las Luces (Bolívar, A. Alsina, Peru e Moreno): É um conjunto de edifícios relacionados com a história e cultura portenhas, onde se escondem a igreja mais antiga da cidade e túneis da época colonial.
  • Café Tortoni (Avenida de Mayo 825): Mais que um café, o Tortoni é um dos símbolos de Buenos Aires e do tango e por isso merece uma visita.

CENTRO

A Avenida 9 de Julio, a Avenida Corrientes e o Obelisco, no cruzamento de ambas, representam o cartão-postal clássico do centro portenho. Passando por aí de segunda a sexta é possível conhecer o perfil de um habitante da cidade, com toda a correria de um dia de trabalho. Caminhar pela avenida Corrientes é quase uma obrigação. Entre teatros e cafés, encontram-se várias livrarias que dispõem de um sem número de publicações.

  • Teatro Colón (Cerrito e Tucumán): É um grande orgulho para Buenos Aires possuir um dos melhores teatros líricos do mundo. Mesmo que você não possa assistir a um espetáculo não deixe de realizar uma visita guiada e conhecê-lo por dentro.

LA BOCA

Um bairro da periferia de Buenos Aires que é parte do circuito turístico devido a seu clima pitoresco e suas inconfundíveis casas pintadas em cores vivas.

  • Caminito: É uma passagem de uma só quadra localizada no coração do bairro de La Boca, povoada por artistas de rua e por tangueiros de coração.

PUERTO MADERO

O mais novo bairro da cidade é realmente uma atração a parte. Uma ótima seleção de restaurantes em um ambiente bastante agradável, com vista aos diques do Rio de la Plata.

Compras

A capital portenha, sem dúvida, é sinônimo de compras boas. Há pacotes para os consumistas de plantão, que incluem, a região próxima à Calle Florida . Mas além desse endereço de compras - nas lojas da Florida quase se ouve mais português que espanhol - há outros bons lugares de compras, que nem todos os brasileiros conhecem, além dos shoppings, que qualquer guia turístico pode indicar. Confira alguns lugares:

Outlets

A meca dos outlets fica na avenida Córdoba, em Palermo, entre os números 4.200 e 4.900 (é bom lembrar que lá as quadras medem 100 metros, então, é uma boa caminhada). Como referência, vá de táxi e peça para descer na esquina entre Córdoba e Scalabrini Ortiz. São muitas lojas com preços abaixo do praticado no mercado, muitas de marcas argentinas, como Orix (para mulheres), Caro Cuore (lingerie), Como Quiere que Te Quieras (moda adolescente romântica). Mas também tem Nike, Adidas, Levi's, Fila e uma infinidade de outras. Não longe de lá, há vários outros outlets, principalmente nas ruas Aguirre e Gurruchaga, entre os números 700 e 900, na Villa Crespo. Para se ter uma ideia de localização: saindo da Córdoba deve-se seguir sentido Corrientes. Quer alguns nomes? Na Aguirre: Cacharel, Lacoste, Wanana, Portsaid, Brooksfield. Na Gurruchaga: Yves Saint Laurent, Wrangler, Puma. A Puma tem em muitos endereços. Na loja da avenida Gaona, 1.271, pouco mais distante e menor, há preços sensacionais, com tênis que podem custar menos de R$ 50, dependendo da época e da numeração.

Couro e lã

E já que está pela região, caminhe mais um pouco na mesma direção, pode ser pela Gurruchaga ou Scalabrini Ortiz e chegue à Calle Murillo e transversais. Em algumas poucas quadras estão dezenas de lojas de fábrica de couro. Botas, jaquetas, casacos e bolsas. Cores, texturas, modelagem para qualquer gosto. Uma variação enorme a preços bem convidativos. Há pacotes de compras que já incluem essa região, que fica a 11 quadras da Calle Córdoba. De Scalabrini Ortiz, em direção a Palermo, existem várias lojas de lãs, para quem adora um crochê ou um tricô.

Feiras

Em Palermo Soho, a partir da Plaza Cortazar, bem pequena pelos padrões das praças argentinas, saem várias ruas, que cruzam com outras e outras (Jorge Luis Borges, Honduras, Armênia, El Salvador, Gorriti, Costa Rica, Nicarágua são algumas delas). Há lojas para todos os gostos, estilos e objetos. Na verdade, é um bom passeio para qualquer dia, mas é que entre quartas e domingos, vários espaços promovem feiras com roupas, bolsas, sapatos, cachecóis etc. Se encontram desde peças mais descontraídas e diferentes até mais caretas, mas vale fuçar.

Antiguidades

A feira de Santelmo, aos domingos, é tradicional para antiguidades, tem de tudo um pouco: de colherzinhas de prata a discos antigos, vasos, pratos, lustres, cadeiras etc. Mas é turística, bem turística. Vale o passeio e até assistir a apresentações de tango na Plaza Dorrego. Tudo lá parece feito para turista, o que pode até acabar encarecendo as peças. Se você estiver disposto a comprar algo bem antigo mesmo, vá até a Rua Gaona, altura do número 1400. Lá está a La Paloma Anteguedades, Remates Gaona e outras lojas muito legais. Na La Paloma, há vários lustres de cristais, que são embrulhados com jornal e papelão e podem vir como bagagem de mão, dependendo do peso e das proporções. Preço? Uns R$ 300 ou R$ 500 os não muito grandes. Pode parecer caro, mas se tratando de antiguidade, vale a pena. Há objetos menores, também. A rua e o bairro não são assim tão lindos como Palermo ou Recoleta, mas aí vai de cada pessoa o interesse pelo objeto desejado.

Alimentação

Na cidade de Buenos Aires existe uma grande variedade de restaurantes, bares, cafés e pubs encontrados por toda a cidade, que vão desde os mais tradicionais até os mais exclusivos. A cidade recebeu influência da culinária de diferentes culturas, dos povos nativos e de imigrantes de diversas partes do mundo, sobretudo dos espanhóis e italianos, o que pode ser constatado nos ingredientes , nos temperos e no modo de preparar os alimentos. Há cantinas italianas, churrascarias, pizzarias e restaurantes especializados nas culinárias espanhola, francesa, japonesa, libanesa, árabe, grega, mediterrânea, mexicana, brasileira, entre outras.

Buenos Aires tem fama de ser uma cidade que nunca dorme. Essa fama se deve porque o portenho tem o costume de jantar a partir das 22:00h, e sair para dançar por volta das 2:00h, sendo comum muitos restaurantes, bares e boates fecharem as suas portas somente ao nascer do sol.

Restaurantes

A maioria dos restaurantes abre todos os dias, mas alguns não funcionam nas segundas. É servido almoço a partir das 12.30h com menus executivos econômicos, principalmente no microcentro, e jantar a partir das 20.30h com acréscimo de preço na refeição. Muitos estabelecimentos oferecem comidas rápidas a toda hora.

Cafés

Como se janta tarde em Buenos Aires, os cafés ficam lotados de pessoas por volta das 18:00h. Eles são uma das melhores tradições portenhas e já se tornaram fundamentais na vida cotidiana dos habitantes da cidade. Há quase um café em cada esquina, onde se pode saborear os mais diversos tipos de cafés. O horário de funcionamento varia.

Alguns cafés passaram a fazer parte do patrimônio cultural da cidade, pois são considerados de grande importância arquitetônica, histórica e cultural.

Bares

Há bares para todos os públicos. Bares tradicionais, alternativos, temáticos, entre outros. Eles estão quase sempre abertos, os horários variam. Alguns bares também tornaram parte do patrimônio cultural da Cidade.

Como pedir a conta:

Pode chamar o garçom em voz alta de jefe (chefe) ou maestro (mestre). Também se usa o gesto de como se estivesse escrevendo na palma da mão.

Gorjetas

Não é cobrado os 10% de taxa de serviço na conta dos restaurantes, bares, casas de chá, mas por educação deve-se deixar a importância ou o valor aproximado.

Saiba mais sobre bares e restaurantes em Buenos Aires conferindo este outro post.

Diversão

TEATROS

Além do magnífico Colón há cerca de outros 60 teatros em Buenos Aires. Grande parte se encontra na Avenida Corrientes, centro da atividade teatral portenha. As peças vão desde musicais, passando por textos populares e comédias, até adaptações de grandes obras internacionais. O Teatro Municipal San Martín (Corrientes 1530) é um dos mais importantes e tem preços acessíveis. Outro destaque é o complexo teatral Paseo la Plaza (Corrientes 1660), muito recomendável a qualquer hora do dia ou da noite.

MUSEUS E CENTROS CULTURAIS

  • Museu Nacional de Belas Artes (Av. del Libertador 1473, Recoleta): O museu mais importante da Argentina conta com variadas obras de artistas nacionais e internacionais, como Rodin, Monet, Renoir, El Greco e Goya, além de realizar exposições temporárias. Pode ser visitado de terça a domingo de 12h30 a 19h30. Há visitas guiadas às 16h, 17h e 18h. Entrada franca.
  • Museu de Arte Latino-Americana de Buenos Aires (Malba)(Av. Figueroa Alcorta 3415, Recoleta): Inaugurado no ano 2000 com base no acervo particular do colecionador argentino Eduardo Constantini, o Malba exibe obras paradigmáticas como Abaporu de Tarsila do Amaral ou Autorretrato con chango y loro da mexicana Frida Kahlo. Realiza também interessantes ciclos literários e projeções cinematográficas. A entrada custa $ 5.
  • Museu Nacional de Arte Decorativa (Av. del Libertador 1902, Palermo): Coleções de móveis, esculturas, tapetes, porcelana e cristal. É possível realizar visitas guiadas pelo museu e assistir conferências sobre arquitetura. Funciona de terça a domingo, das 14 às 19 horas. A entrada é grátis nas terças-feiras e custa $ 2 nos outros dias.
  • Museu de Arte Hispano-Americana (Suipacha 1422, Retiro): Arte colonial e artesanato em prata.
  • Museu Evita (Lafinur 2988, Recoleta): O museu está instalado num antigo casarão e exibe fotos, documentos, cartas, vestidos, jóias, revistas e brinquedos que testemunharam a vida e obra de Eva Perón. Também conta com um café e restaurante ao estilo dos anos 40 e uma lojinha de lembranças. De terça a domingo e feriados, de 14 a 19h30. A entrada custa $ 5.
  • Palais de Glace (Posadas 1725, Recoleta): Exibição de quadros, esculturas e fotografias. Também promove diversas palestras. Aberto de segunda a sexta de 13 a 20h e fins de semana de 15 a 20h.
  • Centro Cultural Recoleta (Junín 1930, Recoleta): Todos os tipos de shows, palestras, exposições e movimentos de vanguarda.
  • Centro Cultural Ricardo Rojas (Av. Corrientes 2038, Centro): Afiliado à Universidade de Buenos Aires, o Rojas tem cursos de arte e oferece eventos gratuitos, incluindo música ao vivo (rock, funk e DJs) nas terças às 20h.
  • Centro Cultural Borges (Viamonte e San Martin, Galerias Pacífico, Retiro): Exposições diversas de artistas de renome internacional que estiveram ou não ligados ao grande escritor.
  • Biblioteca Nacional (Agüero 2502, Recoleta): Localizada em um edifício de estilo racionalista, a biblioteca tem em seu acervo mais de 1.800.000 títulos. Parques e Jardins

BOSQUES DE PALERMO

É a maior área verde da cidade e reúne diversas atrações, além de ser também um ótimo lugar para relaxar. Nos fins de semana o parque está repleto de gente andando de bicicleta, de patins, jogando volley, hockey ou simplesmente caminhando. À noite também é bastante freqüentado pois possui vários restaurantes e discotecas. Estas são algumas das atrações do parque:

  • Lagos: Nas avenidas Andrés Bello e Intendente Bunge pode-se alugar pedalinhos e caiaques para passear pelos lagos. Aberto diariamente de 12 a 19h (inverno) e de 10 a 20h (verão).
  • Rosedal: É um belo jardim com várias espécies de rosas, localizado no coração do parque, entre os lagos. Ótimo para uma caminhada tranqüila. O acesso se dá através da ponte sobre o lago ou pela Av. del Libertador. Aberto diariamente de 12 a 19h.
  • Jardim Zoológico (Av. Las Heras e Av. Sarmiento): É o segundo zoológico mais visitado do mundo. Além da grande variedade de animais provenientes da Argentina e de outros países, o Zoo de Buenos Aires está muito bem cuidado e sempre tem atrações para as crianças. Aberto de terça a domingo de 9h30 a 18h.
  • Jardim Botânico (Av. Santa Fe e Av. Las Heras): Mais de 8000 espécies vegetais de todo o mundo. Uma estufa subtropical foi criada para abrigar as variedades mais exóticas.
  • Jardim Japonês (Casares e Adolfo Berro): Arroios, lagos artificiais com peixes, oásis de pedras, numerosos bonsais, venda de plantas e A Grande Casa de Chá. É preciso pagar entrada mas a beleza impecável do jardim compensa.
  • Planetário (Av. Sarmiento e Roldán): Seu museu destaca fotografias de constelações e o equipamento astronômico. Nos fins de semana acontece uma Viagem pelas Constelações (para crianças acima de 7 anos).


Tags:

buenos aires, cidades america do sul, argentina,




Projeto desenvolvido em 2011. A Salvatur Viagens e Turismo não se responsabiliza por eventuais mudanças de endereços, telefones e demais informações fornecidas e citadas neste Travel Tips. Copyright 2011 - Salvatur Viagens e Turismo ltda.Reservados todos os direitos desta obra. Publicado sob licença da Salvatur Viagens e Turismo. Proibida toda e qualquer reprodução desta obra por qualquer meio ou forma, seja eletrônica, seja fotocópia, gravação ou qualquer meio de reprodução, sem permissão expressa da Salvatur Viagens e Turismo.
Fechar [X]

Telefones e Endereços

Salvador: Av. ACM 4362 (Terminal Rodoviário) - Pituba, CEP: 41110-970
Tel: (71) 2626-1257
Corporativo: (71) 2626-1257
Agências: (71) 2626-1256

Outras lojas...


Afiliações: